Mulheres vítimas de violência doméstica podem pedir ajuda em farmácias do Distrito Federal. A medida vale para estabelecimentos cadastrados na campanha “Sinal Vermelho”. A ação é vinculada ao Conselho Nacional (CNJ) e à Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB).

A campanha conta com cerca de 10 mil estabelecimentos cadastrados em todo país. O objetivo, segundo os organizadores, “é incentivar as vítimas a denunciarem os abusos por meio do desenho de um ‘X’ na palma da mão”.

Ao exibir o símbolo ao farmacêutico ou ao atendente, a vítima deverá receber auxílio e apoio para acionar as autoridades policiais. Após a denúncia, os funcionários das lojas deverão seguir um protocolo para comunicar o caso à delegacia e fazer o acolhimento da pessoa agredida.

Acolhimento

Segundo o CNJ, a adesão da farmácia é voluntária, por meio do preenchimento de um formulário no site da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Os funcionários que participarem da ação não serão conduzidos à delegacia.

Segundo a presidente do CRF-DF, Gilcilene Chaer, a escolha dos estabelecimentos como meio de ajuda às vítimas é devido à “grande capilaridade”. “Durante a pandemia, as farmácias foram um dos estabelecimentos que não fecharam as portas. Nosso objetivo agora é incentivar as denúncias.”

Caso presencie uma situação de violência contra a mulher, você pode denunciar através da Central de Atendimento à Mulher do Governo Federal, disque 180.

Fonte: G1