O mais novo golpe em circulação nas redes sociais envolve a Turma da Mônica. Em tempos de pandemia, na qual atividades criativas e lúdicas são bem-vindas para distrair adultos e crianças em quarentena, criminosos virtuais aproveitam-se do momento de vulnerabilidade para tentar emplacar fraudes. Desta vez, a promessa de diversão disfarçada de golpe via WhatsApp passa pela suposta distribuição gratuita de um almanaque da Turma da Mônica.

Para receber o almanaque, é preciso fazer um cadastro em site da suposta promoção. Mas atenção: é justamente esse o caminho para a fraude virtual. Ao se inscrever, a pessoa fica exposta ao roubo de dados. Segundo a PSafe, startup voltada para segurança na internet, mais de 100 mil pessoas caíram no golpe. Em alguns computadores com antivírus, a proteção, automaticamente, trava a abertura da página falsa, com alertas sobre risco de roubo de dados.

Rapidamente, o Instituto Mauricio de Sousa distribuiu alerta sobre a fraude virtual. Veja:

Outros golpes

Não é a primeira vez que bandidos virtuais apelam à Turma da Mônica para tentar aplicar golpes. Em setembro do ano passado, os personagens criados por Mauricio de Sousa também foram usados para roubo de dados.